A próxima edição do Peixe em Lisboa em cinco filetes

Tiago Pais 28 de março de 2018

O maior evento gastronómico da capital regressa ao Pavilhão Carlos Lopes de 5 a 15 de Abril. Para uma melhor digestão do que por lá se vai passar, filetámos o evento em cinco postas delgadas. Sem espinhas

Primeiro filete: os restaurantes
Tal como em anos anteriores, a organização optou por não mudar radicalmente o alinhamento dos restaurantes convidados. Mas há novidades. E seminovidades.
O totalista Ribamar, de Hélder Chagas, continua a sê-lo. É o único pela forma "como representa Sesimbra, sempre com grande sucesso", refere Duarte Calvão, director do festival. A acompanhá-lo na turma de repetentes estão os sabores luso-moçambicanos do Ibo, de João Pedro Pedrosa, a cozinha francesa clássica de Pascal Meynard, chef do Ritz Four Seasons, as tapas criativas de Sergi Arola e os ceviches e pokes de Kiko Martins.
As duas seminovidades são-no porque ambos os chefs têm novos espaços a seu cargo: Paulo Morais e André Magalhães vêm mostrar a cozinha que andam a praticar, respectivamente, em Kanazawa e Taberna Fina.
Já novidades absolutas são três: Casa do Bacalhau, vencedor do concurso "Melhor Patanisca de Lisboa", o estrela Michelin Loco, de Alexandre Silva, e Mariscador, o restaurante que o ribatejano Rodrigo Castelo se prepara para abrir nas próximas semanas, onde não deverão faltar criações à base de peixe e marisco do rio.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui