Joana Amaral Dias: "Gosto de deixar margem para o improviso e a descoberta"

Joana Amaral Dias: 'Gosto de deixar margem para o improviso e a descoberta'
Pedro Henrique Miranda 24 de novembro

É apaixonada pela natureza, não consegue ficar parada e quer levar os filhos a conhecer o mundo. De férias no Carvoeiro, Joana Amaral Dias fez uma pausa para nos falar das suas aventuras: já escalou os Picos da Europa e quer fazer o mesmo no Kilimanjaro, mas não deixa de adorar desbravar o nosso país.

Sempre foi uma viajante por natureza?
Sim, os meus pais eram médicos e faziam muitos congressos no estrangeiro, e levavam-nos, a mim e aos meus irmãos. Tenho muitas memórias dessas viagens, sobretudo na Europa, em Espanha, França, Suíça, Alemanha, Rússia, mas também ao Brasil, por exemplo, e isso foi fundamental na minha educação. Faziam-no como forma de me abrir a cabeça ao mundo, e isso ajudou bastante. Fez-me ganhar esse prazer em explorar e em contactar com outras realidades.

Alguma dessas viagens marcou-a particularmente?
Lembro-me de uma viagem, aí em 1982, em que fomos para Estrasburgo, na altura em que o Mitterrand ganhou as eleições, porque o meu pai era membro do Conselho Europeu. Os franceses têm uma ideia de cidadania e participação política muito carregada - basta pensar nas grandes convulsões e revoluções europeias – e lembro-me de ver o povo todo na rua a apoiar o Mitterrand, ondas e ondas de pessoas. Era muito miúda, e isso marcou-me imenso, foi a minha primeira experiência de banho de multidão, uma sensação de coletividade enorme.


Como é que os seus hábitos de viagem evoluíram com o tempo?
Um tipo de viagens que passei a fazer no princípio da idade adulta são viagens na natureza. A minha mãe é uma pessoa muito ligada à natureza e cultivou-nos muito esse prazer: montanhismo, grandes caminhadas, aventura, comecei a fazer tudo isso aos 18, 19. Um dos poucos aspetos positivos que tenho notado com a pandemia é que as pessoas estão mais ao ar livre, e procuram estar em melhor forma, fazer esse tipo de turismo.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui