A nostalgia das máquinas de escrever

A nostalgia das máquinas de escrever
Sónia Bento 21 de junho de 2020

Com as novas tecnologias, as velhas máquinas são hoje relíquias que muitos gostam de colecionar - Ricardo Araújo Pereira tem 28.

Há dias, Ricardo Araújo Pereira revelou no programa Governo Sombra, da SIC Notícias, que andava à procura de quem arranjasse máquinas de escrever porque "o senhor a quem as entregava para fazer consertos e manutenção infelizmente já não trabalha". O humorista, de 46 anos, é fascinado por estes "instrumentos de escrita" e confessa que de vez em quando passa nos sites de coisas em segunda mão para ver se há algo que lhe interesse. A sua coleção tem 28 máquinas, incluindo três elétricas. "Tenho uma IBM Selectric I – Margaret Atwood, Ray Bradbury, Georges Perec e Philip K. Dick, por exemplo, também tiveram uma – que não consigo pôr a funcionar", conta à SÁBADO.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login