Moniz da Maia: A Interpol já procurou este milionário
30 de abrilAna Taborda

Moniz da Maia: A Interpol já procurou este milionário

Chegou a ter um mandado de captura internacional – entretanto retirado –, perdeu um jacto e um iate para pagar dívidas. Bernardo está a reorganizar os negócios da família: tudo começou com a construção da auto-estrada Lisboa-Caxias, depois veio a fábrica de tomate que acabou com o desemprego na Azambuja e a entrada no BCP com mais acções que Américo Amorim.

Carolina Deslandes. A estrela rebelde
21 de abrilCatarina Moura

Carolina Deslandes. A estrela rebelde

Estivemos 660 minutos com a cantora que faz terapia e a quem já recusaram trabalho por ser uma “parideira”. Sem filtro, conta tudo, até o caso de um agente que a assediou e tentou entrar no seu quarto de hotel.

Até nas casas de banho havia ações
15 de marçoAna Taborda

Até nas casas de banho havia ações

Nos anos 1980, a Bolsa não chegava para toda a gente e faziam-se negócios no parque de estacionamento do Terreiro do Paço, com os títulos na bagageira dos carros. Muito antes disso, já havia corretores na rua mais luxuosa de Lisboa, onde o vinho era proibido.

O licor chinês que derrotou a Coca-Cola
01 de marçoLuís Francisco

O licor chinês que derrotou a Coca-Cola

Se ainda não ouviu falar de Kweichow Moutai, prepare-se, pode estar prestes a aparecer-lhe no copo. A empresa que o produz já é a mais valiosa do mundo no setor das bebidas.

Pessoas que marcam

Hoje em dia o conceito de "marca pessoal" está cada vez mais na moda. As pessoas que conseguem desenvolver uma marca pessoal forte e autêntica, são pessoas recordadas e, grande parte das vezes, admiradas por nós.

Max Weber

Nos meus tempos de esforçadíssimo professor de Sociologia, Weber e Marx eram como Tintim e Astérix, Coca-Cola e Pepsi, Apple e Microsoft, Beatles e Rolling Stones. Ou se gostava de um ou de outro

A Newsletter Geral no seu e-mail
Tudo o que precisa de saber todos os dias. Um resumo de notícias, no seu email. (Enviada diariamente)