Várias pessoas e empresas acusadas de exploração de imigrantes ilegais no Alentejo

Lusa 13 de agosto de 2019
As mais lidas

Os trabalhadores imigrantes foram "utilizados na realização de tarefas agrícolas especificamente na região do Alentejo, interior e litoral, em condições muito precárias".

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra vários cidadãos estrangeiros, cinco deles em prisão preventiva, e empresas por exploração laboral de dezenas de imigrantes ilegais em propriedades agrícolas do Alentejo, foi  anunciado esta terça-feira.

Pedro Noel da Luz / Correio da Manhã
A acusação foi divulgada através de um comunicado publicado na página da Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora, mas o MP não indicou o número total de pessoas e empresas constituídas arguidas, nem quando a alegada organização criminosa foi desmantelada.

Segundo o comunicado, foi deduzida acusação contra "vários indivíduos de nacionalidade estrangeira e sociedades comerciais" pela prática, em coautoria, de 58 crimes de tráfico de pessoas e o mesmo número de auxílio à imigração ilegal, um crime de associação criminosa, um de associação de auxílio à imigração ilegal e um de introdução fraudulenta no consumo qualificado.

Os crimes, adiantou o MP, foram "praticados desde o ano de 2013" e incidiram "na exploração laboral de várias dezenas de cidadãos estrangeiros, que se encontravam em situação ilegal no território nacional e que eram oriundos, sobretudo, da Europa de Leste".

Os trabalhadores imigrantes foram "utilizados na realização de tarefas agrícolas especificamente na região do Alentejo, interior e litoral, em condições muito precárias", pode ler-se no comunicado.

Cinco arguidos estão em prisão preventiva e um outro está sujeito à medida de obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica, indicou, referindo que "foi feita liquidação com vista à perda alargada de vantagem da atividade criminosa a favor do Estado", num valor total superior a 7,4 milhões de euros.

O inquérito foi dirigido pelo Ministério Público do DIAP de Évora e na investigação foi coadjuvado pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais