Processos de João Rendeiro não se extinguem, incluindo acusação ao Estado

Bens apreendidos podem ficar no domínio público, e indemnizações terão de ser pagas pela herança, mas o Estado ainda terá de responder no processo aberto pelo ex-banqueiro.

O que acontece a um processo quando o arguido morre? A morte repentina de João Rendeiro, condenado pelo desvio de cerca de €13 milhões do BPP, numa prisão na África do Sul enquanto aguardava extradição para Portugal levanta questões acerca de um processo que, apesar de transitado em julgado, ainda não foi concluído. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais