Pai e madrasta de Valentina acusados pelo MP de homicídio qualificado e profanação de cadáver

Pai e madrasta de Valentina acusados pelo MP de homicídio qualificado e profanação de cadáver
SÁBADO 10 de novembro de 2020

Sandro e Márcia arriscam 25 anos de prisão pela morte da criança em maio passado.

O pai e a madrasta de uma criança, morta em maio, em Peniche, foram acusados pelo Ministério Público de Leiria dos crimes de homicídio qualificado e de profanação de cadáver, em coautoria, segundo um despacho hoje consultado pela agência Lusa.

Segundo o despacho de acusação, o casal responde também pelo crime de abuso e simulação de sinais de perigo, enquanto o pai da criança de nove anos está ainda acusado de um crime de violência doméstica.

As alegadas agressões do pai sobre a filha terão tido por base suspeitas de que a menor estaria a ser vítima do crime de abuso sexual, mas para o Ministério Público (MP) "não resultam quaisquer indícios do cometimento de tal ilícito, uma vez que o relatório da autópsia não evidencia a existência de qualquer sinal de contacto/abuso sexual".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais