MP pede pena de prisão efectiva para Armando Vara

MP pede pena de prisão efectiva para Armando Vara
Diogo Barreto 23 de junho de 2021

O Minsitério Públicou pediu uma pena de prisão de três anos para o antigo secretário de Estado do Desporto por crime de branqueamento de capitais.

O ex-ministro, Armando Vara, está esta quarta-feira a ser ouvido em tribunal na terceira sessão do julgamento por crime de branqueamento de capitais. Durante a sessão, o Ministério Público pediu pena de prisão efetiva entre dois e três anos para Armando Vara pelo crime de branqueamento.

Durante as alegações finais do julgamento, o procurador Vítor Pinto, tendo em conta que o crime precedente (já prescrito) do branqueamento de capitais foi a fraude fiscal, pediu ao coletivo de juízes que condene Armando Vara a "uma pena que não pode ser inferior a dois anos e superior a três anos".

Considerando que em julgamento ficaram provados todos os factos constantes da pronúncia e perante a necessidade de "prevenção da prática de futuros crimes" pelo arguido, o procurador Vitor Pinto entende que Armando Vara - que não quis prestar declarações em julgamento - deverá ser condenado a uma pena efetiva de prisão "próxima dos três anos".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais