Montepio pagou um milhão de euros para defender Tomás Correia

Montepio pagou um milhão de euros para defender Tomás Correia
Mariana Branco 18 de março de 2019

Banco de Portugal pediu explicações a Carlos Tavares sobre a deliberação que permite ao Banco Montepio assumir o pagamento da punição de Tomás Correia.

O Banco Montepio, que já gastou cerca de um milhão de euros com a defesa de Tomás Correia, pode ver anulada pelo Banco de Portugal (BdP) a decisão de suportar os encargos associados a apoio jurídico dado a ex-gestores e gestores condenados. Segundo avança esta segunda-feira o Público, o BdP quer conhecer os detalhes dos 950 mil euros já pagos à Uría e Menendez, a sociedade espanhola de advogados chefiada em Portugal por Proença de Carvalho, que tem apoiado juridicamente Tomás Correia.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais