Gestor saca um milhão com saída de banco falido

SÁBADO 18 de março de 2019

Amílcar Morais Pires continuou, depois do colapso do BES, com direito a viatura de luxo, motorista e segurança privados.

No início de agosto de 2014, a duas semanas de entrar em colapso, o BES pagou a Amílcar Morais Pires, na altura administrador executivo, mais de um milhão de euros, a título de indemnização pela sua saída do então banco da família Espírito Santo. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais