Marcelo juntou-se a peregrinos em Évora a caminho de Santiago de Compostela

Lusa 04 de maio de 2018
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 15 a 21 de abril
As mais lidas

Depois da apresentação do trajecto entre Évora e Trancoso do Caminho de Santiago, integrado na Via Portugal Nascente, Presidente não resistiu a integrar os primeiros do percurso.

Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago
Marcelo caminhos santiago

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, juntou-se esta sexta-feira a um grupo de peregrinos que partiu da Sé de Évora a caminho de Santiago de Compostela (Espanha), aproveitando para reviver, durante alguns quilómetros, uma experiência de juventude.

Depois da apresentação do trajecto entre Évora e Trancoso (Guarda) do Caminho de Santiago, integrado na Via Portugal Nascente, e de o grupo de peregrinos ter recebido a bênção pelo arcebispo de Évora, José Alves, Marcelo Rebelo de Sousa não resistiu a integrar os primeiros dois ou três quilómetros do percurso, até à saída da cidade.

"Hoje sinto-me duplamente peregrino porque estou aqui numa peregrinação a Santiago [de Compostela], que é uma forma de, em conjunto, descobrir Portugal, revelar Portugal, afirmar Portugal e refazer caminhos do passado, mas que podem ter futuro", comentou o Chefe de Estado aos jornalistas, durante o trajecto.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, que falava enquanto caminhava, em passo apressado, juntamente com dezenas de pessoas, qualquer um é peregrino e o Presidente da República "não é excepção".

"Desde que começa o mandato, sabe como ele começa, não sabe o que o espera, não sabe como acaba e, como todos nós na vida, tem nessa peregrinação muito de inesperado. O que se pode prever é pouco comparado com aquilo que se acaba por encontrar", disse.

Já antes, na cerimónia de apresentação, o Chefe de Estado tinha evocado os seus tempos de juventude. Marcelo lembrou que, "mais jovem", percorreu uma parte do Caminho, a "mais fácil, porque mais próxima, que separava o Minho da Galiza".

A Via Portugal Nascente é um dos Caminhos de Santiago e, na sua totalidade, vai ligar Tavira, no Algarve, a Trancoso, onde se junta ao Caminho de Torres, que vem de Salamanca em direcção a Compostela.

A identificação e sinalização deste traçado foram realizadas pela Associação de Peregrinos Via Lusitana, com o apoio do Turismo de Portugal, ao abrigo do Programa Valorizar, dos municípios abrangidos, da Direcção Regional de Cultura do Alentejo e da Arquidiocese de Évora.

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, tratam-se de caminhos "que recuperam a história, o passado, a tradição, a cultura" e que, no caso do trajecto apresentado esta sexta-feira e da Via Portugal Nascente, permitem "o conhecimento do Portugal interior, de um daqueles 'portugais' de que se fala menos".

E trata-se, acrescentou, de "um caminho que põe em ligação o cristianismo" com "o mundo islâmico", uma vez que o trajecto, antes de chegar a Évora, passa por Mértola, e com "a cultura judaica", visto que, até Trancoso, também passar por Belmonte (Castelo Branco).

"Isto é Portugal no que tem de melhor, de ponte entre religiões, culturas, civilizações. Algumas vezes na vida não estivemos à altura desse desafio", mas "muitas vezes estivemos", disse aos jornalistas.

Na cerimónia, o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, considerou que a Via Portugal Nascente do Caminho de Santiago é "um contributo para a cultura e para o turismo", contribuindo ainda para "uma grande valorização do interior".

Já o presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, disse que, sendo a cidade classificada como Património da Humanidade, é de "grande importância valorizar este património como factor de identidade e de desenvolvimento".

Os peregrinos que partiram de Évora transportam um bordão, uma réplica do bordão da Rainha Santa Isabel, que vai seguir, de município em município, nas mãos de outros peregrinos, até chegar a Trancoso, no dia 20 de Maio.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais