Manuel Alegre diaboliza reedição de bloco central

A.R.M. 28 de abril de 2018

Manuel Alegre avisa que uma "reedição do bloco central" seria um "grande retrocesso e colocaria em risco o PS".

Manuel Alegre avisa que uma "reedição do bloco central" seria um "grande retrocesso e colocaria em risco o PS", salientando que, mesmo com uma maioria absoluta, os socialistas devem "manter a convergência de esquerda".

"Uma viragem à direita, ou uma reedição do bloco central, ou uma inversão destas políticas seria um grande retrocesso e colocaria em risco, não tenho dúvida nenhuma, o Partido Socialista, tal como aconteceu àqueles partidos socialistas e sociais-democratas que se aliaram à direita para fazer a política da direita", alertou o antigo candidato à Presidência da Republica, em Braga, esta sexta-feira à noite, num jantar evocativo do 25 de Abril.

Para aquele que foi um dos fundadores do PS, a actual solução governativa "foi uma revolução pacífica" na democracia portuguesa: "Havia aqui um mito, que era o mito do arco da governação e isso mutilava a democracia porque retirava da responsabilidade do Governo forças politicas que representavam uma parte significativa da sociedade", explicou.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais