Mãe e padrasto detidos por abusar sexualmente de filha menor em Espinho

Lusa 14 de novembro de 2019
As mais lidas

Os atos sexuais terão ocorrido com conhecimento da progenitora, que se terá conformado com a situação, não afastando o agressor, nem denunciando os crimes.

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um casal de Espinho, no distrito de Aveiro, suspeito de ter abusado sexualmente de uma filha menor, informou esta quinta-feira aquele órgão de polícia criminal.

PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx
PJ, Polícia Judiciária, costas, xxx

Em comunicado, a PJ refere que o homem de 43 anos e a mulher de 39 anos foram detidos pela presumível autoria dos crimes de abuso sexual de criança e de abuso sexual de menor dependente.

"Na sequência de denúncia por parte da menor de 14 anos, a Polícia Judiciária tomou conhecimento de que o padrasto terá iniciado os abusos quando a menor tinha ainda seis anos de idade, na residência familiar, em Espinho", refere a mesma nota.

De acordo com os investigadores, os atos sexuais terão ocorrido com conhecimento da progenitora, que se terá conformado com a situação, não afastando o agressor, nem denunciando os crimes.

Os detidos, um operário fabril e uma auxiliar de ação médica, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais