Investigação Sábado: Crime ambiental de larga escala em Setúbal

Cláudia Rosenbusch 09 de dezembro de 2022

Descargas poluentes em ribeira de Setúbal deixam rasto de destruição. Suspeitas recaem sobre grupo empresarial a quem o Governo já chamou “infrator militante”.

"Todos os investimentos que nós aqui fizemos de curto, médio, longo prazo foram todos completamente aniquilados". Joaquim Garcia, empresário agrícola, percorre uma área de dez hectares, junto à vala real de Brejo de canes, na freguesia de Gâmbia Pontes e Alto da Guerra, em Setúbal, mesmo de frente para o Sado. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais