Grupo empresarial suspeito de descargas poluentes sem castigo

Cláudia Rosenbusch 13 de janeiro

Ex-ministro do ambiente chegou a chamar "infrator militante" ao grupo suspeito. Autoridades do Ambiente recolheram provas, mas não atuam e ICNF até lhes deu concessão de zona de caça turística. A população está revoltada.

Eles estão completamente resguardados e impunes, ou por amigos ou por posições que têm ou por dinheiro que pagam, não sei.” O desabafo de Rui Marques surge, enquanto, observa a Herdade do Salgueiral, no concelho de Almeirim. Rui é um dos habitantes da zona que tem lutado nos últimos anos contra um crime ambiental sem castigo. O que se passa dentro da herdade é um mistério que as autoridades do ambiente já terão desvendado. Nos últimos anos, receberam várias denúncias, investigaram, reuniram provas de descargas altamente tóxicas para o meio ambiente.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais