Investigação ao Atlântida foi arquivada

Investigação ao Atlântida foi arquivada
António José Vilela 16 de fevereiro de 2017

Ninguém cometeu qualquer crime, mas o negócio custou ao Estado 70 milhões de euros. O problema foi a incompetência e as nomeações políticas. Esta é uma das conclusões da investigação judicial à construção dos navios Atlântida e Anticiclone

Oito presidentes e administradores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) foram constituídos arguidos no processo judicial que visou o negócio da construção de dois navios de transporte de passageiros para os Açores, mas o Ministério Público (MP) acabou por concluir que nenhum cometeu qualquer crime de administração danosa, falsificação ou de participação económica em negócio.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais