“Foi evitado um atentado à bomba contra o Presidente Eanes”

Fernando Cavaleiro Ângelo escreveu mais de 400 páginas para contar a história da Dinfo. O livro é uma viagem à espionagem russa em Lisboa e às operações contra as FP-25 de Abril.

Foram dois anos de intensa pesquisa e escrita. Fernando Cavaleiro Ângelo, 51 anos, tem mais de 30 como especialista em informações militares, e foi nesse trabalho que se cruzou com alguns dos antigos espiões da Dinfo, a secreta militar que atuou em Portugal entre 1974 e 1997.


Quem é que ajudou a formar os espiões da Dinfo?
O comandante Serradas Duarte [chefe da Repartição E da Dinfo] teve carta branca do general Eanes para se aproximar da Mossad israelita e do MI5, os serviços secretos ingleses, que eram os especialistas no combate ao terrorismo e à espionagem. Nós não tínhamos a capacidade dos russos, mas fomos eficientes para os meios que possuíamos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais