Exame de Português tinha excerto de Os Lusíadas que não consta do programa

Exame de Português tinha excerto de Os Lusíadas que não consta do programa
Mariana Branco 24 de julho de 2019

IAVE defendeu esta decisão com a necessidade de avaliar a capacidade dos alunos de demonstrar "capacidades de interpretação". Alerta foi dado por uma professora.

Os alunos que realizaram o exame nacional de Português do 12.º ano na 2.ª fase foram confrontados com um excerto da obra Os Lusíadas, de Luís de Camões, que não tinha sido lecionado nas aulas e que não consta no programa da disciplina. Segundo o Público, uma professora alertou o Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), que defendeu a decisão com a necessidade de avaliar a capacidade dos alunos de demonstrar "capacidades de interpretação" em vez de apenas reprodução de conhecimentos.

Mas no exame da 1.ª fase, e em anos anteriores, os alunos nunca tiveram que interpretar estâncias d’Os Lusíadas que não tivessem sido analisadas durante as aulas.

"O facto de se entender que os suportes textuais apenas podem ser selecionados de entre aqueles que, no programa, são indicados para o trabalho em sala de aula colide com pressupostos que enformam os programas e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, na medida em que acaba por se valorizar a reprodução de conhecimentos, em detrimento da capacidade de mobilizar esses conhecimentos e capacidades na interpretação de outros suportes da mesma obra, de outras obras do mesmo autor ou do mesmo género textual", defendeu o IAVE.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais