Covid-19: Matos Fernandes critica uso de materiais descartáveis

Covid-19: Matos Fernandes critica uso de materiais descartáveis
Diogo Barreto 20 de maio de 2020

O ministro do Ambiente criticou que restaurantes estejam a utilizar loiça e toalhas descartáveis, quando estas têm o mesmo ritmo de contágio do que se forem lavadas.

O ministro do Ambiente e Ação Climática mostrou-se espantado com algumas das práticas que estão a ser utilizadas no comércio para evitar o contágio pela covid-19, criticando o recurso a material descartável, como toalhas e loiça descartável.

"Barbeiros e cabeleireiros que, com a melhor das intenções, fornecem toalhas descartáveis e por cima destas uma toalha de turco", referiu Matos Fernandes, acrescentando que soube também de restaurantes "restaurantes que pretendem distribuir louça descartável para maior conforto dos clientes". O ministro acredita que estas medidas "não fazem qualquer sentido", lembrando que a "loiça lavada tem o mesmo grau de proteção que o descartável".

O ministro foi ao Parlamento para ser ouvido pela Comissão Parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território sobre vários assuntos, aproveitando para falar sobre a produção desnecessária de resíduos descartáveis nesta altura onde são usadas milhões de máscaras e luvas descartáveis para proteção individual.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais