As ligações perigosas entre o BES e os jornalistas

Alexandra Pedro 25 de setembro de 2017

A Vénia de Portugal ao Regime dos Banqueiros de José Gomes Ferreira é editado esta terça-feira. São denunciadas as férias, os jantares e os jogos da selecção oferecidos aos jornalistas

A Vénia de Portugal ao Regime dos Banqueiros é o mais recente livro do jornalista José Gomes Ferreira, que pretende "mostrar a promiscuidade entre a banca e a política nacional". A obra, que vai estar a partir desta terça-feira nas bancas, também faz referência às viagens/convites que recebeu quando assumiu a direcção da SIC e a questão ética volta a levantar-se. 

Num dos seus capítulos, intitulado Uma sucessão de convites demasiado tentadores, José Gomes Ferreira conta como começaram a chegar vários convites "praticamente irrecusáveis" que lhe eram dirigidos. No primeiro, o jornalista passou "uma semana de trabalho" em Baqueira-Beret, uma estância de esqui nos Pirinéus.

No segundo, a convite do BES, viajou até à estância turística de Megève, nos Alpes franceses, acompanhado por vários jornalistas da área da economia dos principais órgão de comunicação social. "O programa da semana de trabalho incluía uma explicação sobre a situação e as perspectivas do Banco Espírito Santo, dado pelos próprios administradores e directores do banco. Uma manhã bastava. A outra parte da semana de trabalho consistia num jantar em restaurante típico da montanha, em que um especialista da área financeira vinha, a convite do BES, falar aos jornalistas portugueses sobre as grandes questões da banca europeia e da finança internacional", explica Gomes Ferreira no referido capítulo da obra. 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais