Tribunal vai contra a vontade dos pais e obriga muçulmanas a ter aulas de natação mistas

Nuno Paixão Louro 10 de janeiro de 2017

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem decidiu que um casal suíço, de muçulmanos de origem turca, não podia impedir as filhas de ir às aulas de natação mistas

Um casal de muçulmanos recusou que as suas duas filhas frequentassem aulas de natação em conjunto com rapazes, apesar das autoridades suíças terem autorizado que usassem um burkini. Em 2010 os pais foram multados em mais de mil euros por incumprimento, agora o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos (TEDH) veio dar razão às autoridades da Suíça.

Em Basileia, onde vive este casal de origem turca, mas de nacionalidade suíça, as aulas de natação são obrigatórias nos anos de escolaridade que frequentam as duas crianças. Por se tratarem de aulas mistas, os pais proibiram as filhas de as frequentar. Em 2010, essa atitude valeu-lhes uma multa de cerca de 1.300 euros por "incumprimento dos seus deveres parentais".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais