Espancada até à morte por professor e colegas por não saber ler

Nuno Paixão Louro 31 de janeiro de 2017

Um professor queniano bateu numa menina de 10 anos, e incentivou os colegas da turma a fazer o mesmo, porque ela não sabia ler

Um professor espancou até à morte uma menina de 10 anos, por não saber ler. Tudo aconteceu na escola primária de Mukandamia, em Nairóbi, no Quénia. O professora, que incentivou os colegas de turma de Joy Wangari a bater-lhe, entretanto fugiu e ainda não foi levado perante a justiça.

O incidente foi relatado ao Nairobi News por Mary Wanjiku, parente de um aluno, que explicou que "Os colegas foram mandados ensiná-la a ler e deviam bater-lhe se ela não conseguisse". Como a criança não conseguiu ler, o professor terá, segundo conta Wajiku, começado a bater-lhe nas costas.

Alguns pais dizem que foi o professor que bateu primeiro em Joy e depois mandou os colegas fazer o mesmo para encobrir o seu acto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais