México apreendeu mais de 15 mil tartarugas a caminho da China

Lusa 13 de maio de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 25 de fevereiro a 3 de março
As mais lidas

Entre as tartarugas, cuja procedência legal não foi possível apurar, havia 260 mortas, algumas delas classificados como sujeitas a proteção especial e ameaçadas de extinção.

As autoridades mexicanas apreenderam mais de 15 mil tartarugas de várias espécies, quase todas vivas, no aeroporto internacional da Cidade do México, num embarque com destino à China, informou na terça-feira o Ministério Público Federal da Proteção Ambiental (Profepa).

tartarugas mexico
tartarugas mexico EFE / Mario Arturo Martínez
Segundo o organismo público, a apreensão das tartarugas aconteceu durante uma inspeção da vida selvagem realizada pela Profepa, em colaboração com a Administração Geral das Alfândegas, a um carregamento de 158 embalagens de madeira.

Durante a inspeção, visando quantificar e identificar o número de espécimes, verificar a sua origem legal ou a existência de licenças de exportação para a China, as autoridades identificaram um total de 15.053 tartarugas de água doce.

Entre as tartarugas, cuja procedência legal não foi possível apurar, havia 260 mortas, algumas delas classificados como sujeitas a proteção especial e ameaçadas de extinção.

As autoridades de proteção ambiental do México apresentaram na Procuradoria-Geral da República (FGR) uma queixa pelo possível crime de tráfico de animais selvagens.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Opinião Ver mais