Enfermeiro alemão que matou doentes acusado de mais 97 mortes

Susana Lúcio 22 de janeiro de 2018

O enfermeiro alemão Niels Högel, que reconheceu ter morto seis doentes por tédio, vai responder por mais 97 mortes.

O enfermeiro alemão Niels Högel, que reconheceu ter morto seis doentes por tédio, vai ser acusado de ser responsável pela morte de mais 97 pessoas. 

"Vamos tentar [desencadear o processo] este ano", indicou hoje à agência noticiosa France-Presse (AFP) um porta-voz do tribunal de Oldenbourg, norte da Alemanha, a cidade onde ocorreram os homicídios.

Condenado a prisão perpétua pela morte de seis doentes, Niels Högel, 41 anos, foi formalmente acusado por 62 mortes cometidas numa clínica de Delmenhorst e 35 noutra clínica de Oldenburg, onde trabalhou entre 1999 e 2005.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais