"Chamo-me Hitler e não posso usar o meu nome nas redes sociais"

Correio da Manhã 16 de fevereiro de 2020

Jornalista do Panamá lamenta escolha mas admite viver tranquilo. "O meu pai queria provar que podia haver um Hitler bom", confessa.

Tem 50 anos, é jornalista no Panamá e chama-se Hitler. "O meu pai queria provar que podia haver um Hitler bom", confessa Hitler Cigarruista ao El País

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais