6 novidades literárias a ter em conta

Três romances de excelência – uma tragédia rural com incesto, um retrato da Belle Epoque, um relato sobre escravidão sexual – juntam-se a dois ensaios e a um registo autobiográfico.

Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 14 a 20 de outubro
As mais lidas GPS
Eduardo Pitta 11 de setembro
Marieke Lucas Rijneveld foi a mais jovem vencedora de sempre do International Booker Prize, aos 29 anos, com O Desassossego da Noite
Marieke Lucas Rijneveld foi a mais jovem vencedora de sempre do International Booker Prize, aos 29 anos, com O Desassossego da Noite JEROEN JUMELET

A holandes Marieke Lucas Rijneveld (n. 1991) conseguiu a proeza de vencer o International Booker Prize com o livro de estreia, O Desassossego da Noite. Nunca o prémio fora atribuído a alguém tão jovem. Ao receber a notícia, Marieke, então com 29 anos, exclamou: “Estou orgulhosa como uma vaca de sete tetas.” Com ação centrada numa quinta de produtores de leite dos Países Baixos, o plot apoia-se num incidente autobiográfico, a morte acidental do irmão mais velho da narradora, Cas, testemunha da tragédia quando tinha 10 anos. Marieke descreve com desenvoltura o dia a dia da quinta, o protestantismo da família e, com precisão gráfica, o incesto entre irmãos (muito criativo o uso dado às anilhas das latas de Coca-Cola). Além de sexo e escatologia, o livro subsume violência física e verbal, fisting em bovinos, febre aftosa, abate de animais, barras de sabão introduzidas no reto do pai, etc. Tudo isto em linguagem crua, traduzida diretamente do neerlandês por Patrícia Couto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)