Entrevista
Fertilidade

Pedro Xavier: "Estado devia comparticipar congelação dos óvulos, por ter responsabilidade no adiar da maternidade"

Pedro Xavier: 'Estado devia comparticipar congelação dos óvulos, por ter responsabilidade no adiar da maternidade'
Lucília Galha 01 de outubro

É uma hipótese para quem quer ter filhos mais tarde, mas atenção: não é garantido que resulte numa gravidez. Há cada vez mais mulheres a congelar os seus óvulos, mas os números ainda são residuais. E muitas não sabem que à medida que a idade avança, as probabilidades de o tratamento ter sucesso diminuem.

Há 30 anos que não nasciam tão poucos bebés em Portugal e se é verdade que a idade média da mulher portuguesa ter o primeiro filho é, atualmente, aos 30,7 anos - segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, ou seja, cada vez mais tarde -, também há outro facto inegável: à medida que a idade avança, a probabilidade de uma mulher engravidar de forma natural diminui. Razão: também diminui a quantidade e a qualidade dos óvulos de que dispõe. 

Pedro Xavier, presidente da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução, considera que é importante as mulheres terem consciência da "dinâmica biológica da parte reprodutiva" e não deixarem para mais tarde o cuidar da sua fertilidade. Uma das formas de o fazer, defende o especialista, é adotar um estilo de vida saudável. Mas se quiserem acautelar a possibilidade de ter filhos, não o podendo fazer de forma natural por razões variadas, então a criopreservação dos óvulos pode ser uma opção. 

Esta semana foi lançada uma plataforma online, chamada "Quando estiveres pronta", com o apoio científico da Sociedade Portuguesa de Medicina de Reprodução, onde é possível ter acesso a este tipo de informação. Foi com esse pretexto que surgiu esta conversa com a SÁBADO.   

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter SÁBADO É TODOS OS DIAS no seu e-mail
NEWSLETTER EXCLUSIVA PARA ASSINANTES O resumo das notícias pela redação da SÁBADO, sempre ao início da manhã. (Enviada de segunda a sexta)