Entrevista

Cavaco Silva: "O PS tem uma certa aversão às reformas estruturais"

Cavaco Silva: 'O PS tem uma certa aversão às reformas estruturais'
Helena Garrido 27 de dezembro de 2021

O ex-Presidente da República não poupa nas palavras: diz que será preciso muita coragem política para tirar o País do beco a que a “geringonça” o conduziu e não tem dúvidas em considerar o euro uma bênção para os portugueses.

Para tirarmos partido do euro é preciso libertar a governação de partidos que defendem políticas que conduziram à miséria e à ditadura os países em que foram aplicadas. Palavras de Aníbal Cavaco Silva que, nesta entrevista exclusiva à SÁBADO que integra a edição especial sobre os 20 anos do euro, nas bancas desde 26 de dezembro, considera que vai ser necessária muita coragem política para sair do beco a que a governação do PS apoiada pelos partidos de extrema-esquerda conduziu o País.

E não está a antecipar que o governo que resulte das eleições tenha essa coragem política.

Numa conversa de quase duas horas, que teve como tema de fundo os 30 anos do Tratado de Maastricht, assinado por Cavaco Silva enquanto primeiro-ministro, o ex-Presidente da República elenca as reformas que Portugal deve fazer para inverter a tendência recente de empobrecimento relativo. E identifica os erros que foram cometidos no passado.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
A Newsletter As Mais Lidas no seu e-mail
Às Sextas-Feiras não perca as notícias mais lidas da semana