Relatório sobre CGD aponta para falhas de supervisão do BdP

Jornal de Negócios 15 de julho de 2019

O relatório preliminar da comissão de inquérito à gestão da CGD foi redigido pelo deputado do CDS João Almeida.

O relatório preliminar da comissão de inquérito à gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) nota que a supervisão exercida pelo Banco de Portugal (BdP) foi meramente "burocrática" e que o regulador confiou de forma "extrema" nas decisões tomadas dentro do banco estatal. 

"Foi exercida uma supervisão do sistema financeiro de forma burocrática, não procurando olhar para além dos rácios de solvabilidade e níveis adequados de liquidez, de cada banco, e não percebendo o risco sistémico de algumas operações", lê-se no relatório de 366 páginas elaborado pelo deputado do CDS João Almeida, a que o Negócios teve acesso.  

Além disso,  o "BdP preocupou-se com o reforço dos modelos de governance, mas não com a sua operacionalidade. Também se dedicou ao registo pró-forma da idoneidade mas não avaliou o comportamento dos administradores, a concretização da segregação de poderes, nem a falta de discussão dentro dos conselhos – em que as propostas de cada um não eram escrutinadas pelos outros".  

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais