Portugal tem alternativa ao lay-off mas ainda não a usa

SÁBADO 15 de abril de 2020

Em causa está um plano alternativo de formação com apoios às empresas por parte do IEFP e sem cortes salariais. Está prometido como alternativa ao lay-off, mas caiu no esquecimento. Governo garante que tem estado a ser preparado.

O diploma do novo lay-off simplificado, publicado há três semanas, também prevê uma alternativa de apoio às empresas que não implica cortes salariais: trata-se do chamado Plano Extraordinário de Formação, através do qual os empregadores poderiam obter um apoio até 50% do salário bruto de cada trabalhador, com o valor máximo de 635 euros, durante um mês. Mas esta alternativa ao lay-off, que não implica cortes de salários, tem estado esquecida.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais