Parlamento quer controlar injeções no Novo Banco

Parlamento quer controlar injeções no Novo Banco
SÁBADO 29 de janeiro de 2020

Maioria negativa, composta por PSD, PCP, Bloco de Esquerda e PAN pode forçar uma alteração no Orçamento para que novos reforços de capital tenham de ser aprovados pela Assembleia da República.

Uma maioria negativa, composta por PSD, Bloco de Esquerda, PCP e PAN, pode vir a aprovar uma alteração ao Orçamento do Estado para que novas injeções de capital no Novo Banco tenham de ser aprovadas pela Assembleia da República. No acordo com a Lone Star ficou definido um teto máximo de 850 milhões de euros por ano de empréstimo do Estado ao Fundo de Resolução para injetar no Novo Banco. Embora o Orçamento do Estado autorize um montante de empréstimos global que o permita, os reforços de capital têm sido feitos sem passar, isoladamente, pelo crivo do parlamento - o que os deputados querem mudar.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais