NBA

Sacramento Kings pode ser a primeira equipa do mundo a pagar salários em bitcoin

Jornal de Negócios 06 de abril
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 22 a 28 de abril
As mais lidas

Os Sacramento Kings, equipa da NBA, poderão dar a possibilidade de pagar os ordenados dos atletas e staff em bitcoin.

O dono dos Sacramento Kings, da liga profissional norte-americana de basquetebol, admitiu que estaria a equacionar permitir que os seus jogadores e equipa técnica recebessem o seu salário em bitcoin. A acontecer, seria a primeira vez que uma equipa profissional pagaria dessa forma o salário dos trabalhadores. 

Numa conversa na aplicação Clubhouse, o multimilionário Vivek Ranadivé, dono do clube, deixou no ar esta possibilidade, seguindo uma linha de aposta em criptomoedas nos Sacramento, que aceitam pagamentos nesta criptomoeda desde 2014.

A notícia estava a circular pelo Twitter há alguns dias, mas agora Ranadivé disse que um anúncio oficial poderia ser feito até ao final desta semana, avança o site Coindesk.

Caso se venha a confirmar, esta alteração vinca a posição dos Kings face às criptomoedas, depois de em 2019 ter lançado os chamados NFT, um token não fungível - um tipo especial de token criptográfico com recurso à blockchain - de recompensa para os fãs.

Hoje, o valor de mercado das criptomoedas superou os 2 biliões de dólares, espelhando a rápida valorização que está a viver este ano.

Este novo patamar envolve as cerca de 6.600 moedas acompanhadas pela plataforma CoinGecko, lideradas pela bitcoin que sozinha vale mais de 1 bilião de dólares, tendo ultrapassado esta marca também este ano, numa altura em que volta a estar perto dos máximos históricos dos 61 mil dólares. 
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Investigação
Opinião Ver mais