Benfica. Que tal esse motor de arranque?

Benfica. Que tal esse motor de arranque?
Rui Miguel Tovar 13 de setembro de 2016

Nos seis jogos em casa para a primeira jornada da Liga dos Campeões, a Luz regista quatro vitórias (todas sem golos sofridos), um empate (United) e uma derrota (Zenit). Leia antevisão de Rui Miguel Tovar

É hoje o dia. O de arranque da Liga dos Campeões. Na Luz, o Besiktas visita o Benfica. Na bagagem, o campeão turco traz três homens com golos na Luz em 2016: Aboubakar (o 2-1 do Porto, em Fevereiro), Talisca (o 2-2 ao Bayern, em Março) e Quaresma (bis à Estónia, em Junho). Medo? Nem por isso, o registo do Benfica em casa para a primeira jornada é positivo.

 

LILLE, 1-0 A vida vai torta, jamais se endireita? Calma, nem sempre é assim. O Benfica de Koeman começa a época a levantar a Supertaça (1-0 de Nuno Gomes ao Vitória FC) e depois nunca mais se encontra. Empata a zero em Coimbra, perde em casa com o Gil Vicente, numa noite em que Simão falha um penálti para defesa de Paulo Jorge, e perde de novo, agora em Alvalade. Há três jogos sem ganhar, o ambiente está turvo. Koeman recupera então o 4-4-2 de Trapattoni, na estreia do italiano Miccoli na Luz. E é ele quem assina o 1-0, já em tempo de descontos, num vistoso golpe de cabeça após cruzamento da esquerda do recém-entrado Mantorras.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais