Esperma congelado no espaço passa no teste de fertilidade

Cláudia Ferreira com F.G. 23 de maio de 2017

Nasceram ratos saudáveis a partir de esperma armazenado numa estação espacial

Uma equipa de cientistas da Universidade de Yamanashi, em Kofu, no Japão, realizaram uma experiência com ratos e mostraram que é possível procriar a partir de esperma congelado na Estação Espacial Internacional (ISS –International Space Station).

O esperma foi armazenado durante nove meses na ISS e trazido à Terra para ser inseminado em ratos fêmea, e descongeladas à temperatura ambiente, relata a Proceedings of the National Academy of Sciences. Embora o ADN do esperma tenha sido ligeiramente danificado pela viagem, foi suficiente para gerar crias saudáveis.

"O nosso estudo sugere que a preservação de esperma no espaço é possível durante pelo menos nove meses", disse Teruhiko Wakayama, líder do estudo, ao jornal The Guardian.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais