Greve de fome aos dois anos?

Andreia Costa 22 de novembro de 2019

Chama-se anorexia fisiológica: o nome é assustador mas é uma fase e não uma doença. Obrigar a comer é a pior coisa que os pais podem fazer.


Era uma vez um menino crescido que comia tudo." É assim que começam muitas histórias que Ângela Martinho continua a contar ao filho na hora da refeição. O objetivo é sempre o mesmo: conseguir que Dinis, atualmente com quatro anos, coma mais do que duas ou três colheres de sopa por dia. Tudo o resto é recusado e a rotina mantém-se dia após dia — contar colheradas, fazer o aviãozinho, dizer que dá força ou faz bem aos olhos, não há manobra que ainda não tenha sido testada (e, geralmente, falhada). 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais