Coronavírus: Dona Rosa vai lavar a roupa dos médicos

Coronavírus: Dona Rosa vai lavar a roupa dos médicos
Raquel Lito 31 de março de 2020

É o nome da app de recolha e entrega de lavagem de roupa, em Lisboa. Foi criada por Tomás Noronha e Rodrigo Ruiz, que disponibilizam um serviço gratuito para profissionais de saúde, incluindo enfermeiros e farmacêuticos. Chovem pedidos


Dona Rosa é um nome típico que inspirou Tomás Noronha e Rodrigo Ruiz a criaram uma app que permite agendar a lavagem de roupa, através da recolha e entrega ao domicílio. A start-up com menos de dois meses funciona também, desde quarta-feira (dia 25), com um serviço de voluntariado em Lisboa: ou seja, disponibiliza, de forma gratuita, a limpeza da roupa de casa (lençóis, toalhas, etc.) e do dia-a-dia (calças, saias, t-shirts) de quem está na linha da frente de combate ao covid-19. Não estão incluídas as batas nem fardas hospitalares, por implicarem um esforço acrescido de higienização.

Médicos, enfermeiros e farmacêuticos podem ser beneficiários deste regime. Ideia dos fundadores, amigos há mais de duas décadas - Tomás, de 28 anos, é formado em engenharia e gestão industrial; Rodrigo, 29, em gestão hoteleira -, que assim querem mostrar reconhecimento pelo esforço destes profissionais de saúde. Desde que abriram o serviço, já receberam perto de 100 pedidos. 

Os candidatos agradecem-lhes a ajuda. "Há médicos isolados das famílias, para não contagiarem, que trabalham 16 horas por dia e quando chegam a casa não têm cabeça para tratarem das roupas. Queremos facilitar-lhes a vida", esclarece Rodrigo à SÁBADO, sensível à questão por ter familiares na área. Os pais e a irmã dele são médicos.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais