Chuva de março dentro do normal, mas maioria do território mantém-se em seca

Lusa 17 de março
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 30 de junho a 6 de julho
As mais lidas

Mais de três quartos do território continuam com seca severa e extrema.

A quantidade de chuva de março foi próxima do valor normal, mas mais de três quartos do território continuam com seca severa e extrema, divulgou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Os efeitos da seca são visíveis nos baixos niveis de água da Barragem do Alto Lindoso, Ponte da Barca, 21 de fevereiro de 2022.
Os efeitos da seca são visíveis nos baixos niveis de água da Barragem do Alto Lindoso, Ponte da Barca, 21 de fevereiro de 2022. PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA
Até 15 de março, tinha chovido 87 por cento do valor normal mensal entre 1971 e 2000, o que não impediu ainda que março seja o décimo mês mais seco desde 2000.

Mas a chuva que caiu contribuiu para um "desagravamento da intensidade da situação de seca meteorológica na região litoral Norte e Centro", onde aumentou a água no solo.

Mais para o interior, em Trás-os-Montes, Beira Alta e grande parte do sul, totalizando 77% do território, mantém-se "seca severa e extrema".

O período entre outubro de 2021 e terça-feira passada foi o mais seco desde 1931, acrescenta o IPMA.

Quanto à temperatura na primeira quinzena do mês, esteve 1,67 graus abaixo do valor médio mensal 1971-2000.