Caitlyn Jenner. Agora que sou mulher ganho ainda mais

Caitlyn Jenner. Agora que sou mulher ganho ainda mais
Sónia Bento 09 de abril de 2016

Se Bruce soubesse o quanto iria facturar, tinha-se transformado há mais tempo em Caitlyn. A imagem do ex-padrasto das Kardashian rende agora cinco vezes mais. Uma máquina de fazer dinheiro

Deixar de ser um ex-atleta olímpico, padrasto do clã Kardashian, o mais famoso dos Estados Unidos, para passar a ser uma socialite cheia de estilo disparou não só a sua notoriedade, mas sobretudo os cachês. Os 20 mil a 40 mil dólares (18.500 a 37.000 euros) que Bruce Jenner cobrava por evento aumentaram cinco vezes - agora, como Caitlyn, cobra 100 mil (91 mil euros). Em Julho, quando se tornou mulher, transformou-se numa máquina de fazer dinheiro.

A imprensa garante que a fortuna do ex-marido de Kris Jenner já vai em 91 milhões de euros (mais do que Kim Kardashian, a mais rentável da família, que acumulou 78 milhões). E isto é só o princípio…

Eventos: De convidado de "segunda" a estrela do photocall
A mudança de sexo não significou só a sua libertação, mas um negócio rentável. Os especialistas em imagem apostaram desde logo que Caitlyn, de 66 anos, passaria a bater recordes de facturação. E não se enganaram. Como Bruce Jenner, ex-atleta olímpico, o que cobrava para assistir a um evento não tem comparação com o seu actual cachê. A mudança foi drástica na vida do ex-atleta, que antes de vencer a medalha de ouro do decatlo, nos Jogos de Montreal, em 1976, não ganhava mais do que 8 mil euros por ano, a vender seguros. Depois da glória olímpica e do seu terceiro casamento, com Kris Kardashian, conseguiu aumentar a facturação, com conferências e vendendo a sua imagem a produtos para manter a forma.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login