S. José manda para casa menino com lápis no ouvido

A.R.M. 13 de setembro de 2018

A médica terá dito que não ia operar, argumentando que já era uma da manhã e que era comum crianças ficarem com lápis nos ouvidos durante meses.

Após dois minutos de observação e consulta, uma criança de sete anos com um lápis enfiado num ouvido recebeu alta de uma médica otorrinolaringologista ao serviço da Urgência do Hospital de S. José (que integra o Centro Hospitalar Lisboa Central). A médica acabou por sugerir à mãe para se dirigir ao centro de saúde para pedir uma consulta da especialidade no hospital da área de residência. Ora, o menino acabou por ser operado de urgência na mesma noite numa unidade privada.


Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação