Relatório de 2014 já apontava falhas na cobertura de rede

Relatório de 2014 já apontava falhas na cobertura
Alexandre R. Malhado 27 de junho de 2017

Em 2014, um relatório da KPMG, pedido pelo Governo de Passos Coelho, apontava para erros na "resiliência"e "cobertura de rede" do SIRESP. O relatório apresenta 30 soluções, das quais 13 são prioritárias

Um relatório da KPMG, pedido pelo Governo de Pedro Passos Coelho em 2014, já havia apontado para falhas técnicas na cobertura de rede e resiliência do sistema de comunicações de segurança e de emergência (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal, SIRESP).

A notícia foi avançada pela SIC. O relatório da consultora KPMG, ordenada pelo então ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, avaliou a cobertura, grau de serviço, segurança e resiliência do sistema de comunicação. 
Tanto a nível de segurança e grau de serviço, o SIRESP registava um bom desempenho. Contudo, apresentava fragilidades a nível de resiliência e falhas de rede em quatro regiões: Trás-os-Montes, Madeira, Guarda e Viseu.

Segundo a estação de Carnide, a cobertura de rede do SIRESP estava, em 2014, "em estágio de desenvolvimento inicial". Havia "baixo nível de redundância na arquitectura da rede transmissão".

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais