Reitor da Universidade Fernando Pessoa acusado de desviar €3 milhões

Reitor da Universidade Fernando Pessoa acusado de desviar €3 milhões
Leonor Riso 29 de janeiro de 2018

Está a ser julgado desde Outubro, à porta fechada.

Salvato Trigo, reitor da Universidade Fernando Pessoa, está a ser julgado desde Outubro no Tribunal Judicial da Comarca do Porto por suspeitas de desvio de pelo menos três milhões de euros da instituição privada de ensino superior em benefício próprio e da família.

Segundo o jornal Público, o reitor canalizava dinheiro da universidade para uma empresa, a Erasmo, cujos sócios são ele, a mulher e dois filhos. A acusação, construída a partir de uma denúncia da Ordem dos Contabilistas Certificados, indica que Salvato Trigo fazia esta distribuição ilícita através da distribuição de lucros, uma operação vedada à Fundação Ensino e Cultura Fernando Pessoa devido ao seu estatuto.

Para Salvato Trigo, que pediu que o julgamento decorresse à porta fechada, a "acusação é completamente falsa". "Isto é uma vingança de um antigo técnico oficial de contas da instituição", acrescenta.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais