Parlamento português aprova voto de pesar pelo homicídio de George Floyd

Lusa 23 de junho de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 4 a 10 de março
As mais lidas

Voto foi aprovado "por unanimidade" pelos membros da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas.

A Assembleia da República (AR) aprovou hoje um voto de pesar pela morte do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia, a 25 de maio passado, disse hoje à agência Lusa fonte parlamentar.

George Floyd manifestação Lisboa
George Floyd manifestação Lisboa Mariline Alves

Segundo Sérgio Sousa Pinto, deputado do Partido Socialista (PS, no poder), o voto foi aprovado "por unanimidade" pelos membros da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas, a que preside, e que se reuniu hoje, depois de consensualizadas as várias propostas apresentadas.

"A Assembleia da República manifesta o seu mais sentido pesar pelo homicídio de George Floyd e condena todos os atos e manifestações de racismo, onde quer que eles se verifiquem, transmitindo, ainda, as suas condolências aos familiares da vítima e ao povo norte-americano", lê-se no documento.

George Floyd, um afro-americano de 46 anos, morreu a 25 de maio, em Minneapolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante cerca de oito minutos numa operação de detenção, apesar de Floyd dizer que não conseguia respirar.

Desde a divulgação das imagens nas redes sociais, têm-se sucedido os protestos contra a violência policial e o racismo em dezenas de cidades norte-americanas, algumas das quais foram palco de atos de pilhagem.

Os quatro polícias envolvidos foram despedidos, e o agente Derek Chauvin, que colocou o joelho no pescoço de Floyd, foi acusado de homicídio em segundo grau, arriscando uma pena máxima de 40 anos de prisão.

Os restantes vão responder por auxílio e cumplicidade de homicídio em segundo grau e por homicídio involuntário.

A morte de Floyd ocorreu durante a sua detenção por suspeita de ter usado uma nota falsa de 20 dólares (18 euros) numa loja.

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais