Os bastidores da diplomacia para trazer material de proteção para Portugal

Os bastidores da diplomacia para trazer material de proteção para Portugal
Margarida Davim 01 de abril de 2020

A China é neste momento o principal mercado de máscaras, luvas e fatos de proteção. Mas não é fácil conseguir que encomendas e até donativos entrem em Portugal.

Todos os dias às 9h da manhã há uma reunião de ponto de situação que junta Eurico Brilhante Dias, Jamila Madeira e Duarte Cordeiro. O secretário de Estado da Internacionalização, a secretária de Estado Adjunta e da Saúde e o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares têm do outro lado do mundo o embaixador de Portugal na China. Para José Augusto Duarte são já 17h e é nesse contacto telefónico que os quatro percebem em que ponto estão as encomendas e donativos de material de proteção para a epidemia de covid-19 e de que forma as podem trazer de Pequim para Lisboa ou para o Porto.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais