Governo já foi informado da morte de Mário Nunes

Governo já foi informado da morte de Mário Nunes
Nuno Tiago Pinto 31 de maio de 2016

O Ministério dos Negócios Estrangeiros confirma ter recebido a informação da família e tudo fará para a ajudar a recuperar o corpo do voluntário português. O processo deverá ser demorado

Como se recupera o corpo de um familiar falecido numa guerra distante, onde não existem representações diplomáticas portuguesas, nem um governo reconhecido pela comunidade internacional? Essa é a dura tarefa que enfrentam os familiares de Mário Nunes, o voluntário português que morreu a 3 de Maio, no norte da Síria, onde se encontrava a combater o auto-proclamado Estado Islâmico pelas Unidades de Protecção Popular, YPG em curdo.

O primeiro passo daquele que poderá ser um longo processo já foi dado. O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) foi oficialmente informado na manhã desta terça-feira, 31 de Maio, por um familiar do antigo soldado da força Aérea Portuguesa. "A família contactou a linha de emergência consular da Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas a informar que um representante da organização lhes enviou um comunicado oficial a dar conta da morte", disse à SÁBADO fonte oficial do MNE.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Opinião Ver mais