Diminuem abortos e gravidezes na adolescência

Bianca Marques com Leonor Riso 12 de agosto de 2017

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, os jovens fazem sexo mais cedo, mas o número de abortos diminuiu

Os jovens portugueses iniciam a sua vida sexual cada vez mais cedo, segundo indica a Organização Mundial de Saúde (OMS), citado pelo Jornal de Notícias.

De acordo com os dados analisado em 2014, pela OMS, os adolescentes iniciam a vida sexual entre os 14 e 15 anos, contudo este facto não contribui para o aumento de interrupções involuntárias da gravidez, nem para o crescimento do número de jovens que são pais, nesta faixa etária.

"O comportamento e a actividade sexual na adolescência é cada vez mais precoce e é uma coisa que é natural", explicou Alexandre Valentim Lourenço, especialista em ginecologia, ao referido jornal.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais