DIAP arquiva queixa-crime contra André Ventura

DIAP arquiva queixa-crime contra André Ventura
Alexandre R. Malhado 23 de novembro de 2017

MP diz que declarações do ex-candidato do PSD à Câmara de Loures contribuíram para o debate.

O Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa ilibou André Ventura, antigo candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures, de duas queixas-crime por discriminação racial, apresentadas pelo Bloco de Esquerda e pelo Alto Comissariado para as Migrações. Em causa estavam declarações acerca da comunidade cigana proferidas por Ventura durante a campanha autárquica.

Segundo o despacho de Arquivamento das queixas, a que o Correio da Manhã e a SÁBADO tiveram acesso, "as declarações [de Ventura] lançaram o debate sobre os portugueses e as comunidades que os constituem enquanto Povo". "As suas declarações lançaram reflexão sobre as politicas que urgentemente se impõe tomar por forma a uma unívoca e integral inserção de todos os cidadãos, e mais concretamente da comunidade cigana, como é seguramente anseio de todos", lê-se.

Recorde-se que o antigo candidato à Câmara de Loures acusou, em Julho, a comunidade cigana de viver "quase exclusivamente de subsídios do Estado", afirmações que, para o Bloco de Esquerda, "não só difamam as pessoas de etnia cigana, dizendo que estas são beneficiadas, como incitam explicitamente à discriminação destas pessoas". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação
Opinião Ver mais