DGS volta a considerar homossexuais como grupo de risco

DGS volta a considerar homossexuais como grupo de risco
Alexandre R. Malhado 17 de fevereiro de 2017

As novas alterações às regras da DGS sobre quem pode ou não dar sangue voltam a colocar dadores HSH [homens que têm sexo com homens] como população "risco infeccioso acrescido"

As novas alterações às regras da Direcção-Geral da Saúde (DGS) sobre quem pode ou não dar sangue, que entraram em vigor esta semana, voltam a colocar os homossexuais e bissexuais como população "risco infeccioso acrescido" e "elevada prevalência de infecção por VIH". É a primeira vez, desde a primeira actualização às regras publicada no dia 19 de Setembro, que este grupo populacional é considerado um risco para dádiva de sangue.

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Investigação
Opinião Ver mais