Detetada legionella em instalações da Força Aérea em Alverca

Lusa 22 de maio de 2019
As mais lidas

Instalações do Depósito Geral de Material da Força Aérea vão estar a funcionar com serviços mínimos devido à deteção da presença de legionella.

As instalações do Depósito Geral de Material da Força Aérea (DGMFA), em Alverca vão estar a funcionar com serviços mínimos, pelo menos até segunda-feira, devido à deteção da presença de 'legionella', confirmou à agência Lusa fonte oficial

"Na sequência de análises que fazemos com regularidade nas instalações da Força Aérea, foram detetados uns parâmetros acima dos valores normais e, por uma questão de prevenção e precaução, foi decidido que a unidade entrasse em serviços mínimos para proceder a todo o processo de limpeza e descontaminação", explicou à Lusa o tenente-coronel Manuel Costa, porta voz da Força Área Portuguesa.

A mesmo fonte ressalvou que "não há militares com queixas" e que ainda não foi encontrada a fonte de contaminação: "Neste momento tudo aquilo que está a ser feito é para detetar e proceder à sua eliminação", atestou.

A previsão é que esta unidade de Alverca, no concelho de Vila Franca de Xira, esteja a funcionar em serviços mínimos, pelo menos, até à próxima segunda-feira, altura em que serão realizadas novas análises.

A doença do legionário, provocada pela bactéria 'Legionella pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.
Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais