Covid-19: Fafe declara estado de emergência devido à "rapidez" da propagação do coronavírus

Lusa 29 de outubro de 2020
Sábado
Leia a revista
Em versão ePaper
Ler agora
Edição de 5 a 11 de agosto
As mais lidas

Fafe está em 20.º lugar na lista dos municípios da região Norte com maior taxa de progressão da covid-19.

O concelho de Fafe está em estado de emergência municipal devido à "evolução grande" do número de infetados com o novo coronavírus e à "rapidez" da propagação, anunciou o presidente da Câmara.

Em vídeo publicado nas redes sociais daquele município do distrito de Braga, o autarca Raul Cunha referiu que o concelho registou um aumento de 195 casos nos últimos sete dias, ascendendo agora a 567 o número de casos acumulados desde o início da pandemia.

<iframe src="https://www.facebook.com/plugins/video.php?height=314&href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fmunicipiofafe%2Fvideos%2F363903754857438%2F&show_text=false&width=560" width="560" height="314" style="border:none;overflow:hidden" scrolling="no" frameborder="0" allowTransparency="true" allow="encrypted-media" allowFullScreen="true"></iframe>

Segundo Raul Cunha, Fafe está em 20.º lugar na lista dos municípios da região Norte com maior taxa de progressão da covid-19.

"Nunca tivemos, desde o início da pandemia, uma situação como a que estamos a viver", sublinhou.

Na quarta-feira, a Comissão Municipal de Proteção Civil reuniu e decidiu declarar o estado municipal de emergência.

Decorrente desta nova realidade, os cemitérios do concelho já não vão abrir nos dias no fim de semana e na segunda-feira, ao contrário do que estava inicialmente previsto.

Raul Cunha disse que é necessário impedir a aglomeração de pessoas, considerando que este tem sido o principal fator de contágio.

Por isso, acrescentou, haverá aumento da fiscalização policial nas ruas.

A partir de agora, a Comissão Municipal de Proteção Civil começará a estar em "contacto permanente" para avaliar a evolução da situação e tomar, "com tranquilidade e rigor, as medidas que se vierem a revelar necessárias".

"Sem nenhum alarmismo, mas com prudência", acentuou.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 44 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.395 pessoas dos 128.392 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.im

Descubra as
Edições do Dia
Publicamos para si, em três periodos distintos do dia, o melhor da atualidade nacional e internacional. Os artigos das Edições do Dia estão ordenados cronologicamente aqui , para que não perca nada do melhor que a SÁBADO prepara para si. Pode também navegar nas edições anteriores, do dia ou da semana
Artigos Relacionados
Investigação
Opinião Ver mais