André Ventura diz que não há racismo contra Marega

André Ventura diz que não há racismo contra Marega
Diogo Barreto 16 de fevereiro de 2020

Ventura considera que sons de símios dirigidos a Marega não constituem racismo "Estes actos envergonham o Futebol e a dignidade humana", diz a Liga.

O deputado à nação André Ventura considera que o jogador do FC Porto Moussa Marega não foi alvo de racismo, apesar de os adeptos do Vitória de Guimarães terem imitado sons de símios para apupar o avançado. André Ventura é comentador de futebol e benfiquista confesso.

"País de hipocrisia em que tudo é racismo e tudo merece imediatamente uma chuva de lamentos e de análises histórico - megalómanas. O nosso problema não é o racismo. É a hipocrisia", escreveu o deputado do Chega no Facebook, acrescentando ainda que a culpa do clima que se vive em Portugal é da deputada única Joacine Katar Moreira: "É o síndrome Joacine que começa a invadir as mentalidades. Por mim não passarão".

À SÁBADO, já depois da publicação desta notícia, André Ventura disse: "Todos os atos de racismo são condenáveis, nenhuma dúvida reste disso. O que condeno é esta imediata generalização de que sempre que há qualquer caso destes significa que somos um país racista. Vimos e lemos reações imediatas, nomeadamente de dirigentes do Bloco, que parece que há uma doença generalizada em Portugal chamada racismo. É isso que chamo hipocrisia". 

Para continuar a ler
Já tem conta? Faça login
Para activar o código da revista, clique aqui
Investigação